Seguidores

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

A estação chamada Vida



Anderson Tomio


Nada do que passou importa,
quando traço metas e sigo em frente.
E você que está olhando?
Vai ficar me analisando, com toda essa duvida?
As metas que tenho são de vida,
ainda tenho conquistas para realizar,
E você vai ficar ai?
Somos uma estação de trem
onde chegam noticias, de onde partem sonhos,
mas também circulam bagagens.
E você o que carrega consigo?
Por medo de não poder carregar
preferes deixar partes da vida esquecida?
Sei que já disse que o que passou não importa agora,
mas não importar não quer dizer, descartar.
Levo comigo o que aprendo a cada dia,
refaço-me a cada amanhecer.
E mesmo na chuva
eu ainda caminho pra disfarçar minhas lágrimas.
Do trem que passou em minha vida,
ficou a noticia que há mais adiante outra estação
e que lá, pode estar mais uma parte que me completa,
quem sabe lá concretize metas e tracem outras.
E você ainda está ai?
Então te convido, venha!
Precisarei de um amigo ao meu lado,
Não serei de todos, o forte, o tempo todo,
Dê-me aparo quando eu fraquejar,
Estenda sua mão quando minhas pernas bambearem,
e se suas metas não estão evidentes,
não me custa te levar comigo.
Quero  mostrar a você o quão belo
é o vale visto do alto da montanha.
E então? Subiremos juntos?
Nada é fácil, nem deve ser assim pra ganhar mais valor,
o efêmero já é assim e cai no esquecimento
mas eu jamais esquecerei o teu sorriso
e da tua mão estendida caminhando ao meu lado.
Os trens podem partir, deixam de tudo na estação
Muitas vezes o que resta deles é somente o rastro de fumaça,
que se dissipa no ar e vira mera lembrança.
Lembranças ensinam, são experiências,
agora pode dar a elas importância
porque me lembro do início de tudo,
Mas como vai ser, só saberei se vieres comigo.

Vem!


______________
Imagem: Olhares . sapo . pt

Um comentário:

  1. Hola Anderson, buen texto de reclamo de amor. Seguro que viene.
    Con ternura
    Sor.Cecilia

    ResponderExcluir